ENTENDA: Legalização do casamento gay nos EUA // #partidA – feministas na política

Legalização do casamento gay nos Estados Unidos

Na sexta (26), a Suprema Corte dos Estados Unidos tomou a decisão de garantir constitucionalmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo em toda a nação. A votação foi acirrada: a ação recebeu cinco votos a favor e quatro contra.

Entre os 13 estados que agora deverão permitir o casamento homossexual estão Michigan, Louisiana e Texas.

A decisão recebeu amplo apoio do atual presidente norte-americano Barack Obama, que a considerou uma vitória para a América e um grande passo para a igualdade.

No entanto, a medida não entrará em vigor ainda. A Suprema Corte oferece um prazo de três semanas para que a bancada que perdeu peça uma reconsideração.

É importante ressaltar que isto não significa que a homofobia acabou. A comunidade LGBT+ (“+” porque só “LGBT” não necessariamente traduz a preferência sexual ou identidade de gênero de alguém) ainda sofre com o preconceito diariamente.*

#partidA – o Partido Feminista

É isso mesmo. Um partido político feminista.

Bom, na verdade, #partidA é um projeto criado em junho pela filósofa e escritora Márcia Tiburi que pretende empoderar mulheres para que elas participem da política institucional.

Em entrevista dada à blogueira Carol Teixeira, Tiburi conta como surgiu a ideia: “Prestando atenção no lugar político das mulheres percebe-se uma histórica subalternidade. As mulheres sempre estiveram em segundo plano. Sempre foram proibidas de participar da esfera pública e do poder constituído. Sempre foram proibidas do voto e da auto-representação. (…) O feminismo é outra forma de poder, é potência dialógica, participativa e solidária. Um poder diferente, um poder outro. Voltado ao outro, aos excluídos e, ao mesmo tempo, razoável e prático, voltado à construção de uma sociedade sem violência. Chamamos isso de Revolução, porque o feminismo foi a única que vem dando certo. É hora de organizar essa Revolução na direção de um salto histórico.”

O movimento, surgido em São Paulo, está se espalhando para o Rio, Porto Alegre e Goiânia. O último encontro do #partidA aconteceu no dia 18 de junho, e discutiu o feminismo negro na formação do projeto.

Estimular a participação de mulheres nos cargos políticos é extremamente importante, visto que 52% do eleitorado é composto por elas, mas apenas 10% dos cargos legislativos são ocupados por mulheres. E, ainda por cima, neste mês foi rejeitada uma proposta de criação de uma cota de 15% para mulheres em todas as cadeiras parlamentares do país. As informações são do G1.

As mulheres e os homens que estiverem interessadas em participar devem escrever para o grupo, por Facebook, Twitter ou email (contato@marciatiburi.com.br).

* O blog apoia toda e qualquer forma de amor. É uma grande vitória para a humanidade ter essa lei legalizada nos EUA (não só nos EUA, a legalização na Irlanda também foi extremamente importante) e torço para que entre em vigor. Também espero que outros países sigam o exemplo.

Advertisements

One thought on “ENTENDA: Legalização do casamento gay nos EUA // #partidA – feministas na política

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s